Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

Bocados de mim embrulhados em palavras encharcadas de emoções. Um demónio à solta, num turbilhão de sensações. Uma menina traída pelas boas intenções.

26
Fev16

Nove anos disto


vanita

17463498_d486897b34_o.gif

Nove anos é muito tempo. Lembro-me de quando eu fiz nove, da festa para todos os meus colegas da escola e da ânsia para que tudo estivesse perfeito e eu conseguisse cair nas graças dos mais populares, completamente inatingíveis no dia-a-dia de alunos da primária. Correu tudo bem mas, no dia seguinte, a minha posição no ranking social manteve-se inalterada, ali, bem apagada junto dos invisíveis. Ou, pelo menos, era assim que encarava a minha dificuldade de interacção social. Ora, aqui no blog, as coisas não se passam de forma muito diferente. Já cá ando há algum tempo, conheço os meandros da coisa mas ainda ninguém me viu a anunciar workhops sobre esta temática. Porquê? Porque, conscientemente, não me destaco. É uma atitude pensada. Não nego o aconchego que os afagos trazem ao ego, mas nunca quis que este blog me fugisse ao controlo e menos ainda me esforcei para conquistar fama ou grandes números. Não estou a dizer que o conseguiria, se quisesse, mas nunca fiz por isso e estou bem assim. Só que, desta vez, em dia de balanço, tenho curiosidade. Quem são vocês, sim vocês, que estão desse lado? Há quanto tempo andam por aí? O que sabem de mim? E eu, sei alguma coisa de vocês? Não se acanhem, em dia de aniversário, contem-me tudo. Como se fosse uma prenda. Eu mereço.

27
Mai15

Abram alas para o meu mau feitio


vanita

Meus queridos, 

Há uns anos, andávamos nós a dar os primeiros passinhos nestas coisas dos blogs e as revistas da especialidade anunciavam que o futuro era micro-blogging e que este, aos poucos, estava a matar os blogs que - como se vê - ainda mexem. Falava-se então no advento dessas maravilhas que são o Facebook, o Twitter, o Foursquare (ainda se lembram deste) e de umas quantas outras redes e aplicações. Algumas vingaram, outras não e, de facto, assistiu-se à explosão do tal micro-blogging, tal como anunciado. Quem é que hoje - individual ou empresa - consegue comunicar o que quer que seja sem uma conta de Facebook? Mas, ao contrário do que adivinharam os fazedores do futuro, o Twitter nunca teve o boom anunciado. Não em Portugal. Não de forma massificada. Existe, é uma óptima ferramenta, há toda uma classe que só usa o Twitter, é o meio de escape dos mini-adolescentes para não serem controlados pelos pais no FB, mas não teve a difusão que aconteceu noutros países. Esta conversa toda para quê? Para vos dizer que me estou bem a borrifar para o Periscope. Quero lá saber se há mil entidades informadas que acreditam que isto é a última Coca-Cola do deserto. Mesmo que venha a ser, a seu tempo saberemos. Agora, parem de me impingir essa coisa, ok?

Grata.

21
Abr15

De nenúfar em nenúfar!


vanita

Que o SAPO é uma casa onde nos sentimos acolhidos, não há qualquer dúvida. Que os destaques nos fazem sentir especiais e com mais apreço por esta coisa dos blogs, é impossível desmentir. Mas o melhor de tudo, o melhor mesmo, é que a equipa desta casa tem sempre mais um mimo escondido na manga. Agora criaram o Blogs Quentes, um blog onde podemos acompanhar os posts mais comentados do dia anterior, para que nada nos falte. Belo pulinho!

13
Jan15

Adeus blogs, olá newsletters!


vanita

2015 consolida a viragem: as newsletters são a forma mais eficaz e atractiva de chegar aos mais variados públicos. Ao brilhante 360º, de David Dinis, director d'Observador, já se tinham juntado as Gordas, uma versão mais feminina, que aposta sobretudo no entretenimento e bem-estar. O novo ano chega com o Expresso Curto, servido todas as manhãs, desde ontem, pela mão de Ricardo Costa e Pedro Santos Guerreiro. A provar que, mesmo tardio, o Expresso também está na crista da onda. E o que é que estas newsletters matinais - que qualquer um pode receber no seu mail pessoal - têm a ver com os blogs? Simples, são mais eficazes e directas, assentam num registo intimista que cria cumplicidade e conquistam um público fiel. Além disso, como é que se consegue inovar num modelo que era moda há dez anos? Venha o futuro. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D