Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

caixa dos segredos

Bocados de mim embrulhados em palavras encharcadas de emoções. Um demónio à solta, num turbilhão de sensações. Uma menina traída pelas boas intenções.

12
Fev18

Carnavalar sem gelar


vanita

Se fazem parte dessa pequena minoria que tem direito ao feriado menos assumido do país e, nessa coincidência, se dá o caso de até nem serem grandes apreciadores do Carnaval, aqui vos deixo algumas sugestões com que me tenho entretido neste início de ano, que podem usar para aproveitar o dia:

LIVROS: “As Vozes de Chernobyl” e “A Gorda”. São estilos e leituras bastante distintas, uma é laureada com o prémio Nobel da Literatura, a outra é uma escritora nacional, a firmar-se na ficção com este romance. O primeiro deixar-vos-à marcados para sempre com a brutalidade dos testemunhos de quem viveu o drama de Chernobyl na primeira pessoa. O segundo é um romance leve e contemporâneo, bem escrito, que se lê de bom grado em dois tempos. 

SÉRIES: Já aqui vos falei da série de Jane Fonda, Grace and Frankie, que está alojada no Netflix. A quarta temporada já saiu e foi devorada em menos de nada. Não que o argumento seja brilhante ou uma história que agarre por aí além, a mais-valia desta série, com registo cómico, é mesmo a dismistificação do envelhecimento. Toca-nos a todos, mas há tendência para viver numa bolha de ilusão. É absolutamente corajoso que haja quem ponha o dedo na ferida.

Por falar em ferida, vem a segunda sugestão: This is Us. Ninguém gosta de recomendar uma série que, aos poucos, ganha a fama de fazer chorar as pedras da calçada. Dizer isso é reduzir um argumento brilhante, interpretações fabulosas e toda uma capacidade técnica e cinematográfica de grande nível de nos fazer entrar na vida dos Pearson. Não, não é uma série lamechas para mulheres que gostam de ver telenovelas. This is Us é ficção do mais alto nível. Não menosprezem.

Por último, e porque muitas vezes chego sempre em último, comecei a ver Uma Família Muito Moderna. Perfeita para fazer companhia a quem almoça no escritório frente ao computador e para desligar durante vinte minutos. Às vezes, também é bom não pensar. Esta é a recomendação ideal para esses momentos.

Se querem aproveitar o dia sem sair do sofá nem gelar na rua, aproveitem estas dicas.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D