Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

Bocados de mim embrulhados em palavras encharcadas de emoções. Um demónio à solta, num turbilhão de sensações. Uma menina traída pelas boas intenções.

24
Abr18

Arcade Fire onze anos depois


vanita

BF1D4A3C-1435-4C1E-9299-0E64689321D1.jpeg

Deve ser a banda de que mais falo aqui no blog. Só assim, numa pesquisa rápida, surgem 15 posts, de 2007 a 2012. Nos últimos anos tenho escrito menos. Os dois últimos álbuns também não em cativaram por aí além. Felizmente, alguém que sabe desta minha obsessão, não permitiu que deixasse escapar o primeiro concerto em sala própria em Portugal, ontem, no Campo Pequeno. E foi bom, foi muito bom. Porque mesmo quando não são tão bons, continuam a ser muito bons. E é incrível perceber como, onze anos depois daquele inesquecível concerto do Super Bock Super Rock 2007, mantêm a mesma chama em palco. Já os tinha voltado a ver, noutros festivais, e estava determinada a não querer manchar a memória com um mau concerto, como aconteceu com Smashing Pumpkins, também ali, no Campo Pequeno. Mas a história escreveu-se com outra sinfonia. Depois do desgosto de terem falhado o concerto no Pavilhão Atlântico, em 2010, há uma certeza: os Arcade Fire estão de volta. Tão pujantes como sempre. E que saudades tinha disto. 

29
Mar18

Já têm planos para a Páscoa?


vanita

A Páscoa está aí à porta e a Primavera vem tímida. Se ainda não têm planos para estes dias, além de aproveitar para passear, fazer limpezas de Primavera, estar com a família e os amigos e comer amêndoas até cairem os dentes, aqui ficam algumas sugestões que me têm acompanhados nos últimos tempos.

 

Dois livros

casamentonr.jpg

 

memóriasnr.jpg

 

 São os dois do jornalista brasileiro Nelson Rogrigues e li-os de seguida. Se, com o primeiro livro, fiquei rendida ao autor, mais conhecido pelas inigualáveis crónicas sobre futebol de meados do século passado, tudo ganha uma nova e ainda mais interessante amplitude com as memórias de Nelson Rodrigues, compiladas neste «A Menina Sem Estrela». Mestre das palavras, narrador participativo e confidente, emissor de uma realidade de outrora, este é um daqueles autores que nos enriquece em cada frase. O primeiro livro, um romance que se passa nas 24 horas anteriores a um casamento, tanto nos choca de horror como nos maravilha pelo encantamento das palavras com que o autor nos conduz, capítulo após capítulo. Retrato de um Brasil que já não existe, de um machismo que teima em persistir, este é um livro que entretém e afronta, que brinca com os nossos sentimentos e nos faz reféns de Nelson Rodrigues. O mesmo Nelson Rodrigues que nos deslumbra e encanta, sem esconder todos os seus terríveis e confessados defeitos, alguns apenas adivinhados. O jornalista de 13 anos, que antes disso foi o tímido e curioso menino de sete, que nos leva a ver o mundo pelos seus olhos, navegando nas suas palavras e angústias, ao mesmo tempo que nos mostra um país que vivia sob um regime de ditadura, onde o Carnaval ainda não era o mais conhecido do mundo, um país percepcionado nas histórias íntimas e bem pessoais, analisadas à luz cruel e fria da distância de tantos anos. Um mimo que nos transcende. Dois.  

 

Duas séries

1986.jpg

everythingsucks.jpg

 Se ler não é a vossa praia, ficam duas séries de sugestão. 1986, de Nuno Markl, a passar semanalmente na RTP, mas totalmente disponível em RTP Play, e Everything Sucks, da Netflix. A primeira é nacional e reporta a um ano específico, a segunda está ambientada em 1996. Ainda não terminei nenhuma das duas mas, sendo eu filha destes tempos, não posso deixar de as recomendar. Só vi o primeiro episódio de 1986 e, confesso, não fiquei absolutamente fã. Ainda assim, dou o benefício da dúvida, até porque sempre admirei o talento e criatividade de Nuno Markl, além de que este é realmente um dos anos que marcam a minha vida, talvez um dos primeiros de que tenho mesmo memórias. Everything Sucks é absolutamente fantástico. Vi dois episódios e só ainda não terminei a primeira temporada porque ando a guardar para ver aos pouquinhos. A nostalgia está na moda e, para quem tem mais de 30, é impossível assistir a estas séries de época sem (1) se emocionar ou sem (2) se identificar. Os ícones da época, as bandas sonoras, as roupas, os gadegts. Tudo junto, são uma fórmula de sucesso. Duvidam? Experimentem.

17
Mar18

🎗I am 1 in 10 🎗


vanita

15987780-D70D-4F6E-8A00-26959F764261.jpeg

Março é o mês de consciencialização para a Endometriose, a doença que afecta uma em dez mulheres - tanto como a diabetes, por exemplo -, mas que demora cerca de dez anos a ser diagnosticada e para a qual a própria comunidade médica não está orientada. São precisos estudos, exames, medicamentos e, sobretudo, é preciso que se perceba o impacto desta doença na vida das mulheres. Eu sou uma delas.

#1in10 #endometriosisawarenessmonth2018 #endowarrior #endosisters

14
Mar18

É uma armadilha


vanita

Sê curioso, sê original, mostra interesse, dá opiniões, sê verdadeiro. Ninguém gosta de gente consensual, cria o teu próprio estilo, não alinhes em carneirada, nunca tenhas vergonha de mostrar quem és,segue contra a corrente. Tretas! Se fores assim, as pessoas vão odiar-te e ostracizar-te. Vais duvidar da tua sanidade sempre que vires actuar os falsos e cínicos, gente que tem duas caras, que nas costas diz A mas na hora da verdade jura que é B. O mundo é dos maleáveis, não há espaço para colunas verterbrais rectas, ninguém gosta de quem é honesto e usa de franqueza nas suas relações. Se queres sobreviver e ser feliz, não sejas nada do que dizem. Guarda para ti, mantém-te neutro e cinzento, não levantes ondas, nunca questiones o instituído e mostra-te sempre submisso. Só assim serás aceite. Mesmo que para isso te anules. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D