Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


29.06.17

O dia das más notícias

por vanita

Há sete anos fechou o jornal onde eu trabalhava. Há cinco, disseram-me que ia de férias mas já não precisava de voltar, que o meu contrato não ia ser renovado. A primeira atingiu-me como a lâmina de uma faca que deslizou com suave frieza e acertou em cheio no meu coração. A segunda foi uma revoada de ar fresco que me libertou de uma prisão onde não gostava de estar. Foram lições duras. Dias em que apreendi o pior que o mundo pode ter, dias em que me pus em causa - a mim e a todos os meus defeitos. Dias em que fui abaixo e, por instantes eternos, acreditei que não ia conseguir voltar a retomar o rumo dos dias com normalidade. É difícil fazer parte de uma lista de rejeitados, é duro aceitar a dispensa do trabalho que fazes. Mais que isso, é complicado lidar com as emoções que determinam todos esses comportamentos: os meus e os dos outros envolvidos. Hoje passam sete anos, passam cinco anos, e é apenas um dia normal. A vida está cá para nos ensinar isto mesmo: até os piores dias da nossa vida, eventualmente, acabarão por se desvanecer no tempo que passa. Fica apenas uma ligeira amargura, tão nostálgica que lhe dá alguma graça.  

publicado às 18:18

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.