Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


08.02.17

Cristina Ferreira

por vanita

Elegante e sóbria como uma senadora de cinquenta anos, Cristina Ferreira despiu a roupa dos programas da manhã - quis escrever peixeira, mas achei que assim era mais justo -, pôs uns brincos caros e apanhou o cabelo. Não parecia a mesma quando anunciou a um grupo seleccionado de jornalistas que ainda não é desta que a deitam abaixo. Usou uma voz pausada e colocada em tons bem mais abaixo do que o registo que lhe é sobejamente conhecido, como que a dar um ralhete a quem ousou dizer que tinha fracassado, que a sua revista ia fechar. Cheia de raiva contida, postou agora um vídeo com esse discurso, onde a música escolhida ajuda a transmitir esta ideia fabricada de mulher de negócios ponderada e sempre à frente dos inimigos. Começou por dizer, ouve-se nesse vídeo, que é formada em comunicação social mas que, a determinada altura, optou pelo entretenimento por considerar que o jornalismo é demasiado sério. Que não se segurem mais os aplausos. Eis aqui uma bela peça de representação, que de seriedade há muito pouco. Produzida para ludibriar, Cristina Ferreira mostra-se como a mais fiel e imediata aprendiz de Donald Trump. O pós-verdade, os factos alternativos, a selecção de jornalistas, as conferências de imprensa sem direito a perguntas e a indecência de o justificar por causa do filho de oito anos. Onde estão essas palmas? Cristina Ferreira não gostou que se soubesse que a revista tinha terminado a parceria com Masemba e decide vestir-se de senadora para puxar as orelhas aos maus dos jornalistas. Alguém com esquizofrenia? Sim, estamos a falar de uma entertainer que não quis ser jornalista mas que é directora de uma revista e quer explicar aos que estão na profissão como se faz o seu trabalho, lamentando a falta de solidariedade. Afinal, na revista também trabalham jornalistas, que ainda não receberam o subsídio de natal mas sobre isso a senadora não botou faladura. Até porque, não eram admitidas perguntas. Confusos, eu também. Na dúvida é fazer como se lê nos comentários do tal vídeo e bater palmas. Diz que a Cristina é uma grande mulher, uma grande mãe e que o mundo inteiro se rói de inveja dela. É dela e do Donald Trump.

publicado às 23:53

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.