Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

18
Nov16

Je suis DN


vanita

Podia ter muito a dizer, como tanto que tenho lido, sobre a saída do Diário de Notícias do edifico construído de raiz para o albergar. Não tenho, nunca trabalhei no Diário de Notícias, apesar de ter sido o meu sonho de infância. Trabalhei sim, muitos anos, no edifício do Diário de Notícias. E é como uma casa para mim. Passem os anos que passarem, aquela esquina junto ao Marquês de Pombal tem o tamanho da minha casa, do meu lar. É dali que sou, como diz a minha amiga Lina. E o que me tem emocionado perceber que sou de uma casa cheia de gente, cheia de histórias, que não é mais ou menos de quem quer que seja, é de todos. Nos últimos dias, têm sido inúmeros os relatos emotivos intrinsecamente ligados àquelas paredes. Histórias de vida, com choro, lágrimas e angústia, que é cola que dá força aos momentos de alegria, diversão e boa-disposição que ali se viveram. E isto é apenas a ponta do iceberg. Muitas outras gerações por ali passaram, por ali viveram e se apaixonaram. Pelas letras, pelas notícias e as suas histórias, pelos colegas, pelo amor a uma profissão que está tão necessitada de carinho. Mas não, não tenho autoridade para escrever sobre o Diário de Notícias, porque não é o meu jornal. Não enquanto jornalista. Posso apenas falar como cidadã. E como cidadã não concebo a falta de empatia com esta mudança. Inevitável, bem sei. As leis do mercado estão aí para justificar todas decisões. Mas porque é que a população não se indigna? Por que é que se lêem apenas relatos de quem lá vive ou viveu momentos únicos? Estamos a falar de património cultural, estamos a falar da identidade nacional. Mesmo que nada mude, porque é que não nos manifestamos? Porque não mostramos a raiva que sentimos por um edifício com tanta história se desfazer em valor para saldar dívidas comerciais? Somos assim são indiferentes ao mundo que nos rodeia? 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D