Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

30
Jun16

Humildade


vanita

Nem sempre somos tão bons como imaginamos. O segredo está na capacidade de encaixe para saber virar a sorte a nosso favor. E, quem sabe, aprender alguma coisa pelo caminho. Grão a grão, talvez um dia cheguemos onde pensamos que já estamos.

16
Jun16

Da hipocrisia


vanita

A intelligentia portuguesa está chocada por o livro «Mein Kampf» ter esgotado no stand da editora que o publicou, durante a Feira do Livro.

Que, ai nossa senhora!, que não há controlo sobre quem compra este livro infame que não tem nada de valor para acrescentar ao mundo e que - vá de retro, Santanás! - que isto não são negócios que se façam, que não se entende a curiosidade das pessoas, que o novo Holocausto está próximo e outras tolices do mesmo calibre. Que devia ser proibido, que não pode ser, que aquilo nem é material que valha a pena ler.

Bom, começamos por aqui: se já o leram, calem-se enquanto é tempo. O que é que vos diferencia de quem tem interesse em comprá-lo?

Quanto ao resto: a sério que querem controlar quem compra o quê e que livros são ou não publicados?

O que dizer de quem acredita que não é necessária mais informação para se perceber as atrocidades que tiveram origem naquele livro? Na Idade Média também se defendia que o conhecimento devia ser restrito e, até mesmo, proibido. Não me recordo que a queima das bruxas nos tenha trazido nada de bom. Custa-me acreditar que haja, hoje em dia, quem defenda este tipo de ideias. 

Que não se controla a intenção de quem lê. Claro que não, mas será isso que impedirá o que quer que seja?

Vivemos no tempo do medo ou estas vozes que se abespinham falam apenas no vazio?

 

07
Jun16

15 semanas a crescer no útero de uma mãe morta


vanita

Nasceu hoje na Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, o filho de uma mãe de 37 anos que faleceu de acidente vascular cerebral no final de Fevereiro. São 15 semanas de gestação de um bebé num corpo em morte cerebral, um autêntico milagre da medicina e da ciência. Mas, à parte as questões técnicas específicas que traduzem um feito extraordinário, prendo-me com as questões emocionais desta família que, tendo perdido uma jovem de 37 anos, recebe agora o fruto do seu ente querido de quem, certamente, ainda sente tanta falta. Como crescerá esta criança e como se desenrolará o relacionamento com a sua família?

02
Jun16

14 anos


vanita

Faz hoje anos que comecei a trabalhar no sítio onde fui mais feliz profissionalmente. Não foram só rosas, houve espinhos que chegassem, mas restam umas saudades imensas que se confundem um pouco com o que fui. Quero muitas vezes voltar para aquele andar, onde tantas vezes regressava sozinha, às três e quatro da manhã, e ali me deixava ficar por um bom bocado sem sequer me aperceber que talvez o mais normal fosse ter ido directamente para casa. Nessa altura, ninguém me esperava em casa. Não se pode ter sempre tudo. Faz hoje anos. Foi ontem, foi há uma ou duas vidas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D