Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

29
Dez14

O Diário de Notícias faz hoje 150


vanita

Parabéns ao Diário de Notícias, o jornal que me fez sonhar com a profissão que me realizou e o edifício que foi a minha segunda casa durante quase uma década. Chegou a estar por um fio, mas nunca fiz parte da redação do Diário de Notícias. Felizmente, a centelha de paixão que me despertou para o jornal aos dez anos nunca morreu e ainda tremelica, sobretudo em datas festivas. Parabéns ao Diário de Notícias. Que continue a alimentar memórias e sonhos por muitas décadas.

28
Dez14

Palavras esdrúxulas


vanita

Nem vestido de vermelho, vimos o Pai Natal, mas houve muitas prendas e ninguém se aleijou na confusão que se deu. Nem vestido de encarnado, vimos o Pai Natal, mas houve imensos presentes e ninguém se magoou na azáfama que se gerou. A parvoíce de nos distinguirmos pelo vocabulário que usamos. Diz que os últimos são superiores, mais versados e vividos, com mais mundo, gente de classe superior. Eu digo que pensar o mundo desta forma é revelador de mente pequena, reduzida, se me entendem.

25
Dez14

É só um dia no ano


vanita

Este ano as reportagens insistem nos portugueses que gostam "cada vez mais" de celebrar no Natal em hotéis e restaurantes. À parte da promoção do negócio, não vi qualquer referência ao facto desta "preferência" obrigar cada vez mais portugueses a estar longe das famílias no único dia do ano em que isso faz realmente sentido. A inversão de valores sempre me fez confusão. O conforto de uns é o negócio de outros e o desfalque em inúmeras famílias. Enfim.

23
Dez14

Natal é...


vanita

Olhar à volta e ver-me rodeada de pessoas que apenas pensam em si e no seu bem-estar imediato. É não ter transporte para trabalhar porque há quem considere que esta é a melhor altura para lutar por direitos; é ouvir na rádio que mais outras quantas organizações e empresas escolheram as próximas horas para boicotar os serviços, de forma a mostrar o seu desgrado; é caminhar aos encontrões na rua, porque todos têm mais urgência que os restantes; é ouvir crianças mal-educadas aos berros, aplaudidas pelos "adultos" que as supervisionam; é lidar com braços-de-ferro de ainda não percebeu o verdadeiro espírito natalício: que é estar com quem mais gostamos. Natal, o que é isso?

18
Dez14

Nojo


vanita

Hoje vi um comboio tão cheio de passageiros como ainda só tinha visto no cinema. Vi pessoas a correrem desesperadas pelo cais, ao largo da carruagem, à procura de uma porta onde sobrasse um pequeno espaço para empurrar, para conseguir entrar, para garantir uma viagem de 19 minutos até Lisboa. Vi a maior parte destas pessoas baixar os braços, sem sequer protestar, resignada e humilhada por não ter forma de ir trabalhar. Ainda não eram sequer nove horas da manhã e, felizmente, ainda não tinha tomado o pequeno-almoço. Vi uma mulher que não desistiu e preferiu ser entalada pelas portas a deixar partir o único comboio que passava na última hora. Foi empurrada parxa dentro, para se encaixar melhor, por um bom samaritano que, no calor do momento, percebeu que, se não o fizesse, estava em risco um acidente grave. Foram várias tentativas. Por duas vezes, a mulher ficou com o pé entalado do lado de fora. À terceira, já com o comboio em andamento, a mulher recolheu o pé. As portas não fecharam completamente e assim seguiram viagem, deixando a maior parte dos utilizadores na estação, à espera de nova sorte. Hoje foi a greve da Refer, que afectou a viagens de comboio um pouco por todo o lado, durante 24 penosas horas. Ontem foi a do Metro, que se repete na segunda-feira. Todas de 24 horas. Estamos a uma semana do Natal e o que sinto é nojo. Felizmente, hoje de manhã não tinha tomado o pequeno-almoço.

18
Dez14

Guerra civil


vanita

Com a TAP a servir de palco para expor os problemas deste País. E não, não falo da perda de privilégios dos trabalhadores mas dos verdadeiros problemas que nos afectam a todos no dia-a-dia e, inclusivamente, permitem os regabofes que se vê.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D