Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

16
Mai14

Eu não vou!


vanita

Fui a todas as edições do Rock in Rio em Portugal. Como jornalista, tanto a trabalho como a lazer. Em todas as edições do Rock in Rio houve notícias de divulgação e promoção do evento que saíram das minhas mãos. Foi lá que vi um dos melhores concertos da minha vida, falo de "Red Hot Chilli Peppers"; foi lá que percebi que Sting não funciona nem nunca funcionará num festival de música ao vivo, é obrigatório uma sala para se disfrutar da sua música; foi lá que me rendi ao espaço da Bela Vista e foi lá que percorri quilómetros e quilómetros a pé, para cima e para baixo, anos e anos, para dar conta de tudo o que se estava a passar. E se me diverti? Tanto. É um dos meus festivais favoritos e eu sei que isto não é nada cool de se dizer, mas gosto de espaço e do ambiente que se cria. De dois em dois anos, o hino do Rock in Rio ecoa na minha cabeça como sinónimo de boa vida, sardinhas, festa, início de Verão e bola. Ah, e concertos. E este ano estará lá o 'meu' Robbie Williams - quem lê este blog há mais tempo sabe desta minha fixação nascida depois de ter assistido ao concerto dele em 2003, no Pavilhão Atlântico. Ora, já não sendo eu jornalista, pessoa que dará à estampa notícias e histórias de promoção do evento em órgãos de comunicação da especialidade, resolvi tentar a minha sorte como blogger. Afinal, se há coisa que sei, é que no Rock in Rio o que não faltam são bloggers na sala de imprensa. Não tive sorte. Para o Rock in Rio já não sou pessoa de interesse. Afinal, ter estado em todas as edições não é mais-valia suficiente para me incluírem nesse grupo aleatório de bloggers a quem abrem a porta. Se me chateia, nem por isso. Até porque, muito má profissional seria se acreditasse ou defendesse que bloggers substituem jornalistas. Nada disso, cada macaco no seu galho. Eventualmente pode chatear-me pela falta de profissionalismo de quem fez esta escolha. Mas isso, são outros quinhentos. Este ano, não vou. 

16
Mai14

Follow Friday #13


vanita

Está tudo a aquecer para o Mundial? Nós também. Há coisa de duas ou três semanas, um grupo de bloggers, comandado pela autora de Quem Sai aos Seus, decidiu que nós, miúdas fixes, também temos a nossa própria caderneta de cromos. Muito mais estimulante e interessante do que essa da Panini que anda a deixar meio mundo, leia-se: os nossos rapazes, completamente louco, qual final dos anos 80. Das palavras à acção, nasceu a Caderneta de Cromos: Os + giros do Mundial 2014. E a coisa já bomba que é uma loucura. Preciso de dizer mais alguma coisa? Esta é a página do momento

16
Mai14

8 anos


vanita

Esqueçam essa convicção de que, se fizerem análises ou exames médicos e alguma coisa estiver mal, vos ligam imediatamente a avisar. A prova disso foi o resultado da anatomia patológica da minha apendicetomia que o médico abriu à minha frente, um mês depois da operação, como é vulgar acontecer. Ficou ele estupefacto e fiquei eu. Sou uma pessoa rara e isso é um facto comprovado cientificamente. Há 8 anos soube que era portadora de um "tumor neuroendócrino do tipo carcinóide no apêndice". Mais um conceito complicado para dizer que podia ter morrido daquilo, mas não morri porque sou uma sortuda do caraças. Todos os anos sinto necessidade de recordar este dia para agradecer - sabe Deus a quem! - o facto de já terem passado mais 365 dias depois do que senti quando o médico me deu a notícia. Não era só um cancro. Era um cancro raríssimo e sem qualquer tipo de tratamento ou cura. Foi espectacular. Por isso, embora tenha tido a sorte de nunca conhecer tratamentos de quimioterapia nem coisas mais horríveis do que os milhentos exames e a angústia perante os resultados, sinto-me agradecida por tudo o que veio depois. Há sentenças melhores para se ouvir aos 27 anos, há um pedaço da frescura da juventude que se envai naquele mini-consultório de hospital público onde nos desfazemos em lágrimas porque não sabemos como reagir ao que nos estão a dizer, mas também há lições que se aprendem e a maior delas é a de estarmos agradecidos por tudo o que temos. E é isto. Passaram 8 anos.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D