Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


02.01.14

À luz da cabeceira

por vanita
Propus-me ler 12 livros em 2013. É o meu mínimo olímpico: um livro por mês. A medo, achei que seria melhor fazer uma aposta segura, que não sou de me lançar em desafios que acho que não consigo vencer. Rapidamente percebi que era uma patetice e dobrei a aposta ainda o ano não ia a meio. Vinte e quatro livros preencheram as minhas horas de prazer em 2013. Sem grandes rodeios, deixo-vos o meu top 5, num ano em que nenhum dos livros me arrebatou como já aconteceu noutras alturas. De forma completamente aleatória, aqui estão os cinco que mais me entusiasmaram:

- "O Fio da Navalha", de Somerset Maugham;
- "Véu Pintado, de Somerset Maugham (para quem anda há mais anos nisto da blogoesfera, é o livro que inspira o nome de Kitty Fane, do blog O Amor É Um Lugar Estranho);
- "Dentro do Segredo", de José Luís Peixoto;
- "As Primeiras Coisas", de Bruno Vieira Amaral;
- "A Desumanização", de Valter Hugo Mãe

Para 2014 fui mais arrojada. Propus-me ler 20 livros durante todo o ano - peanuts para muitas das minhas amigas. Mas, atendendo à pouca vontade que tenho tido, não sei se consigo cumprir o objectivo. Ainda assim, tenho algumas preferências que já estão na mesa de cabeceira à minha espera. A saber:

- "O Herói Discreto", de Mario Vargas Llosa (já comecei mas fiz uma pausa para me deliciar com "O Hobbit", de JRR Tolkien);
- "O Teu Rosto Será o Último", de João Ricardo Pedro;
- "O Feitiço de Xangai", de Juan Marsé;
- "Paixão em Florença", de Somerset Maugham (sim, de momento, é o meu autor de eleição);
- "Pela Estrada Fora", de Jack Kerouac (já devia ter sido este ano)

E vocês, que leituras vos iluminam os dias?
publicado às 23:55

02.01.14

Reality shows 2.0

por vanita
Diogo traiu Sofia esta madrugada. Sofia reagiu com um smile triste e uma lágrima na sua página de FB. Diogo responde às acusações de traição após reação de Sofia e revela telefone do agente e mail pessoal para quem o quiser contactar em privado.

Todas estas notícias foram publicadas nas mais diversas páginas dedicadas à Casa dos Segredos no Facebook. Quem acompanha este blog desde o início sabe bem que durante muitos anos acompanhei os reality shows deste país para um jornal diário e, posteriormente, para uma revista semanal. É-me, pois, impossível não reparar nas diferenças que as redes sociais trouxeram a toda a dinâmica dos concursos, à interacção dos concorrentes com o público e até com a produção e os jornalistas. Cada espectador é um potencial jornalista, que reclama atenção e poder junto dos outros fãs, dos próprios concorrentes e até da produção do programa. As histórias correm à velocidade da luz e fazer o follow up em publicações diárias e semanais quando tudo está à vista de todos à distância de um clique revela-se um desafio que tem tanto de épico como de aliciante. O que é novidade durante a madrugada - viram a reação de Teresa à vitória de Luís? - tem sabor a requentado ao final da manhã. Se é possível fazer diferente? Não tenho qualquer dúvida e até conseguia apontar três ou quatro soluções para fazer frente à concorrência, mas há que reconhecer: estamos a jogar noutro nível. Os reality shows que deram a vitória ao Zé Maria das galinhas nada têm que ver com estes que se jogam hoje em dia. Não deixa de ser giro assistir à evolução de algo que marcou tanto a nossa vida profissional. E, já agora, qual é a última do momento?

22h20 - Fui ver. Foram reveladas as gravações das chamadas - com números de telefone! - que confirmaram as notícias avançadas durante a tarde. Para que não haja mais desmentidos. Isto chega a meter medo.
publicado às 22:00

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.