Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


07.11.13

À atenção de quem anda de metro

por vanita

Há cuidados a ter quando se anda de metro ou, até, de comboio. A saber:

 

- Em primeiro lugar há que deixar os passageiros sair da carruagem: Eu sei, parece estranho. Se o metro pára, porque não entramos logo lá para dentro e não nos sentamos imediatamente, que já estamos cansados de estar à espera? Pois, têm toda a razão, mas é uma questão de física. Se quem vai sair não conseguir fazê-lo, acreditem, entrar vai ser muito complicado. Podem insistir, como fazem todos os dias, mas só dificultam a vida a toda a gente;

 

- O metro pára meros segundos. Isso, segundos. É para entrar e desimpedir caminho, para deixar que quem segue atrás também tenha oportunidade de o fazer. Lesmas e gente com pouco entusiasmo pela vida, oiçam o que vos digo: quando entram no metro, ou no comboio, mexam-se! Andem para a frente, sobretudo se estão a ouvir o aviso sonoro de que as portas vão fechar. Pode parecer mentira, mas há quem se arraste no meio da multidão e empenque nas entradas, sem se mexer um milímetro que seja, mesmo que estejam trinta pessoas trás de si;

 

- Sim, sim. Quando entram na carruagem, mesmo que o objectivo seja sair na paragem seguinte, é para andar em direcção aos corredores e preencher os espaços vazios, para dar oportunidade que outras pessoas também possam seguir na mesma viagem. Mania esta de se plantarem em frente às portas. Assim que o metro retomar a viagem, logo se posicionam para a saída. Se for esse o motivo. A maior parte das vezes é mesmo porque pertencem à categoria das lesmas acima referidas;

 

- Escusam de se fazer de cegos. Os lugares sentados - todos! - devem ser cedidos a pessoas com dificuldades motoras, grávidas, pessoas idosas, crianças. Não sejam mal educados. Cai tão mal. Bem sei que andamos todos cansados, que há dias em que aquela dor de barriga nos deita abaixo, mas não vamos perder todaaaaaaa a humanidade, ok?

 

-Tirem o som aos telemóveis. A sério, tirem mesmo. Eu também gosto de jogar Candy Crush - o que me havia de acontecer? - mas mais ninguém tem que levar com isso. É isso e as músicas dos headphones. Ouve-se cá fora! A quilómetros de distância. Controlem-se, vá lá. Ainda criam problemas de audição sem necessidade nenhuma disso;

 

- Sim, as conversas que têm ao telefone estão a ser ouvidas por toda a gente que segue na carruagem. E os SMS que trocam com a namorada e a amante ao mesmo tempo também são bem visíveis. Por mim tudo bem, adoro fazer análise sociológica. Mas se querem manter alguma privacidade, tenham isso em conta;

 

- Evitem os pés em cima dos bancos. Ser jovem é o máximo, também já fui. Mas, se conseguir e tiver oportunidade, vou gostar de me sentar. 

 

Obrigada pela vossa atenção. Cruzamo-nos por aí!

 

publicado às 17:36

06.11.13

Olha quem faz aninhos!

por vanita

 

Ainda agora aqui cheguei, mas ditam as regras da boa educação que devo felicitar o anfitrião. O Sapo Blogs, a plataforma que reacendeu a minha chama por esta coisa que dá pelo nome blogoesfera, faz anos. Duas mãos cheias deles. Parabéns!

 

 

publicado às 11:31

02.11.13

Avulso é mais barato!

por vanita
- Que nome se dá à coincidência de os meus tios serem praticamente todos escorpião, tal como a minha mãe?

- É possível viver uma nova crise de adolescência aos 35 anos? Da maneira que o mundo e as pessoas me têm revoltado nos últimos dias, só posso acreditar que sim.

- Quando os cachorros crescem e perdem o focinho de peluche, continuamos a gostar muito deles. Comprovei-o hoje!

- As pessoas acreditam nas ilusões que criam de si mesmas, sobretudo as que exercem cargos de chefia. São todos muito dotados de valores e nunca cometeram erros. É ouvi-los falar, levar as mãos à cabeça e chorar em silêncio.

- A roupa suja de gente famosa de alto gabarito esconde aprovações de orçamentos num país que se indigna com o número de cães e gatos que se pode ter num apartamento.

- Os jovens escritores do nosso país têm a faculdade de me fazer pensar no bloco de notas que tinham ao seu lado quando davam voz aos seus romances. E isso não é uma coisa boa.

- Um dos meus irmãos fez cerveja artesanal cá em casa. E eu, que nem aprecio cevada, gostei.
publicado às 16:18

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.