Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


02.10.13

Grande salsifré que praí vai!

por vanita
Andava meio país à espera da primeira desculpa para cair em cima de Manuela Moura Guedes. Não foi preciso muito. Em menos de nada, o motivo foi encontrado e temos alimento para mais uma semana de polémica. Tudo por causa de um provérbio mal dito, menos bem escrito. Se já tinha acontecido mil vezes nas edições anteriores, é assunto que nem se pretende abordar. A intenção é uma e serve o propósito. Manuela Moura Guedes, também com ânsias de deitar para fora uma ou outra frustração, deu-se à morte. Está montado o circo. Tudo muito bem, que a malta precisa de animação e isto sempre dá para entreter. Aliás, até já aprendi mais alguns provérbios neste vai-e-vem. O que me indigna é que se indignem - é bonito, eu sei - com o facto de Manuela Moura Guedes ter "mostrado mais uma vez que é e sempre foi má jornalista". Oh que caraças, mas agora também são jornalistas que apesentam concursos de entretenimento? Não gostam da mulher, tudo bem, mas não caiam no mesmo erro. Ali ela é apresentadora e foi nessa qualidadw que defendeu o indefensável. Querem rigor e depois escorregam desta maneira?
publicado às 22:26

02.10.13

Pão por Deus

por vanita

Ora vamos lá falar de coisas sérias. Há tradições que não se podem perder, o Pão por Deus está claramente no topo das prioridades. E porquê? Porque, com a decisão de acabar com alguns feriados, o Estado português considerou que este era um dos dispensáveis. Infelizmente, um desprezo que não vem de agora, como já referia há cinco anos neste post. O que vale é que há quem, em vez de se queixar, meta mãos à obra. Neste caso, foi a Lina, autora do blog Quem Sai aos Seus, que decidiu não ficar de braços cruzados e criou um movimento no Facebook para perpetuar a tradição, mesmo que não seja na data certa. Por isso, se gostam de frutos secos, doces de outono e tradições que unem gerações, façam like. Não custa nada.

publicado às 13:20

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.