Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


28.07.13

Não há bela sem senão

por vanita
O meu bobby morreu hoje. Podia explicar que é o primeiro a dizer-me olá quando chego a casa dos meus pais, à minha casa. Podia dizer que quase não consigo entrar em casa porque ele se enrola nos meus pés durante todo o caminho até à porta, sempre de rabo a abanar enquanto ralho com ele por não me largar, podia tentar descrever o olhar meigo quando entro em casa e digo que acabou a brincadeira. Até podia lembrar que no ano passado, quando fui operada, ele nunca se chegou perto das minhas pernas enquanto não recuperei totalmente, mas acompanhava-me nos meus passeios pelo pátio, a andar, muito devagarinho, ao meu lado. Podia lembrar que foi com ele que desabafei quando o meu mundo desabou, por coincidência, na mesma altura em que ele foi atropelado e ficou aleijado de uma perna para sempre. Ficámos de "baixa" ao mesmo tempo e fomos a companhia um do outro. Podia dizer que não sou uma pessoa expansiva com os animais e que ele mudou isso em mim. Podia contar tudo isto e muito mais. Não faria diferença. O meu bobby morreu hoje.
publicado às 23:47

28.07.13

A felicidade bebe-se aos bocadinhos

por vanita
Nada me satisfaz mais do que a alegria dos meus e os meus são todos os que, voluntária ou involuntariamente, se cruzam na minha vida e passam a fazer parte dela. Fico mais pobre sem quem me faz bem. E quem me faz bem são os meus amigos do coração. Assistir ao casamento de dois deles, dois, não tem palavras. Vive-se, absorve-se e sente-se. É a felicidade aos bocadinhos, em tons de rosa, com muito açúcar à mistura. Já são felizes, vão continuar sempre a ser. Perfeito.
publicado às 23:38

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.