Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

caixa dos segredos

30
Nov12

Devo ser burrinha


vanita

Expliquem-me lá, como se tivesse cinco anos, em que é que a demissão deste Governo nos vai ajudar a sair do buraco em que nos afundamos. Por muito que esteja contra tudo o que fazem, gostava de saber que alternativas nos propõem. É que para mais do mesmo, mais vale estarmos todos quietos. Quando surgir uma proposta estruturada e objectiva, têm todo o meu apoio. Para politiquices e guerrilhas de cadeiras e poleiros, não contem comigo.
29
Nov12

Uma salva de palma


vanita

Da minha parte aqui fica a vénia a quem tão habilmente trabalhou no texto da Constituição da República Portuguesa, com o cuidado de antever momentos como os que agora vivemos. Bem-hajam!
29
Nov12

O estado em que estamos


vanita

Tenho-me mantido calada porque não consigo recuperar do choque. Dos choques sucessivos. A cada dia que passa, os direitos adquiridos e as necessidades asseguradas em regime de igualdade, fraternidade e liberdade que tanta luta deram aos povos no início do século passado e que eram para mim basilares, perdem valor. A cada dia que passa percebo porque é que a humanidade, com milhares de anos de existência, nunca evoluiu mais do que um determinado ponto. Porque
é estúpida. Grotesca, mesmo.
29
Nov12

Saudades


vanita

Sinto a distância de um tempo em que escrever neste blog era um desabafo complementar aos meus dias. Olho para trás e orgulho-me de alguns textos que andam por aí espalhados. Não pelo que dizem, mas pelo exercício literário que foram para mim. Porque muito do que aqui escrevo é um desafio pessoal e uma vontade de experimentar e brincar com as teclas e os sons que não controlo. Gosto da música das palavras bem escritas, sonho com uma nesga desse talento e, sempre que podia, quando a inspiração me obrigava, cá estava eu, a deixá-las sair. Há quanto tempo não o faço? São tantas as razões que me roubaram este prazer. O desaparecer de quase todos os bloggers que admirava a principal. Logo seguido da exposição absurda que tudo isto ganhou quando algumas pessoas saíram do anonimato. Mas sobretudo, porque ganhei pudor em falar de mim. Mais ainda. Numa altura em que tudo é público - e a minha presença nas redes sociais não é pequena - sinto cada vez mais necessidade de guardar o que é meu. Mas sinto falta deste escape, deste exercício.
27
Nov12

Missão cumprida... ou quase!


vanita

Reduzi os mais de 2000 posts por ler a zero no Reader. Muitos foram marcados como lidos, sem o serem, e alguns blogs passaram a unsubscrive mode mas há que ter prioridades na vida. Acumular undone things só causa stress e a ideia de ler blogs é exactamente o contrário. A seu tempo veremos o que perdi pelo caminho.
20
Nov12

Parabéns Inês!


vanita

O prémio empreendedor do ano vai para a minha amiga Inês, do blog Assim Me Econtro... Numa altura em que já ninguém sabe ser original, em que todos querem rentabilizar o zero de talento que têm tentando, em vão, imitar aquilo que foi um golpe de sorte aliado a um jeito tremendo para escrever e conquistar fãs - falo do blog da Pipoca, obviamente -, numa altura em que seguir por atalhos e usar o mínimo possível os neurónios que se carrega na cabeça parece ser a ordem do dia, a Inês - que é uma miúda espectacular, culta, divertida e cheia de ideias - teve a originalidade de marcar pela diferença. É dela o primeiro canal de vídeos sobre livros nascido na blogosfera cor-de-rosa, se assim lhe quisermos chamar. Foi uma ideia que surgiu do imenso prazer que ela sente com a leitura e em partilhar o que pensa de cada um dos títulos que lhe passa pelas mãos. E tem tido tanto êxito que já são inúmeros os fãs que a seguem religiosamente. Por isso, ponham os olhos nela. Não para a imitarem - ainda não perceberam que não é por aí? - mas para serem fiéis a vós próprios e para fazerem a diferença. Se forem honestos e verdadeiros, o resto surge com toda a naturalidade. Nem que seja o reconhecimento dos que vos rodeiam. Mais uma vez, parabéns Inês.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D