Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


28.05.12

Cosmopolis

por vanita
E depois há a inteligência. A escolha deliberada de um percurso que marca a mudança. Se Kristen Stewart não sabe, ou não consegue, desligar-se da imagem de "Twilight",em "Branca de Neve e o Caçador", o mesmo não se pode dizer de Robert Pattinson, que prova a sua versatilidade em "Cosmopolis", de David Cronenberg. Se no final do thriler ainda conseguir se lembrar do vampiro ao olhar para a personagem interpretada pelo jovem sedutor, então passou-lhe tudo ao lado. E isso não abona a seu favor. Aqui há, de facto, uma viragem que marca a diferença. Trata-se de um filme complexo, difícil mas, por isso mesmo, muito interessante, a que não escapa a entrega do protagonista. A rever.
publicado às 17:42

25.05.12

Branca de Neve e o Caçador

por vanita

***contém spoilers***

Fui à antestreia de "Branca de Neve e o Caçador" e não sei como dizer isto sem desiludir muita gente. A verdade é que em termos estéticos, o filme está absolutamente fantástico. Cada imagem é uma fotografia cheia de encanto e fantasia. O problema é o resto. O guião podia ser mais entusiasmante, já que há demasiados momentos mortos durante todo o filme, algo a que se pode atribuir alguma culpa à música. Penso que, as mesmas cenas, com arranjos diferentes, teriam um impacto completamente diferente e, eventualmente, mais interessante. Mas o pior não é isso. E é aqui que vou ser crucificada. A Kristen Stewart é uma péssima escolha para o papel de Branca de Neve. Eu gosto da miúda, embora as atitudes de vedeta me comecem a irritar, mas é impossível negar a sua inadaptação ao carisma que a personagem requer. A sua falta de verdade na interpretação, na minha opinião é disso que se trata, estraga aquelas que deveriam ser as melhores cenas do filme. Mas não é caso único. Charlize Theron, embora melhor, já teve dias de maior audácia como atriz e o próprio Sam Claflin nunca atinge o apogeu do que se pretendia com o seu papel. Salva-se Chris Hemsworth como o único que cativa a atenção do telespectador na pele do Caçador. Se podia ser um filme absolutamente espectacular, podia. Mas não é.
publicado às 17:09

24.05.12

Justiça seja feita

por vanita
Sou completamente contra jornalistas que, esquecendo as regras da profissão, apregoam as qualidades das mais variadas marcas a troco de dinheiro, enquanto chamam à atenção para a profissão. Não é o caso de Pipoca Mais Doce, ao contrário do que consta no site da Comissão da Carteira Profissional de Jornalistas. Segundo a edição da Visão desta semana, nas palavras da própria, há vários meses que entregou o título profissional, abdicando do estatuto de jornalista, exatamente para beneficiar desses dividendos que as marcas lhe trazem. Em tempos que os valores éticos são espezinhados sem dó, fica aqui a minha vénia. É assim que se faz.
publicado às 16:15

24.05.12

Constatação

por vanita
Hei-de sempre odiar os meus defeitos: a impulsividade, frontalidade, intensividade, falta de confiança em mim e nos outros, mania da perseguição e muitos, muitos outros. Hão-de sempre trazer-me momentos de angústia, sofrimento e até algum desespero. Mas aprendi a gostar do que sou, que é bem mais do que isto. Há dádiva maior que esta?
publicado às 01:14

16.05.12

Seis anos

por vanita
Foi há seis anos que me leram a sentença que mudou a minha vida e condicionou muitos dos meus passos até hoje. Há seis anos obriguei-me a aprender o valor de se ter uma atitude positiva perante o mais dramático dos cenários, a valorizar todas as pequenas conquistas e a estar preparada para abraçar o que vier, bom ou mau. Seis anos de luta, sofrimento, dor e alegria. Seis anos de vida.
publicado às 02:06

Pág. 1/3

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.