Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


20.01.12

Sobre o SOPA e o PIPA

por vanita
Sem conhecimento aprofundado de causa, ocorre apenas a comparação com o tabaco. Começou por ser livremente comercializado, sinal de status social e sem qualquer limite à sua utilização. Actores e atrizes de Hollywood fumavam-no à vontade nalguns dos maiores clássicos de sempre do cinema. Depois estendeu-se às famílias e ao povo. Nos anos 70 era vulgar que pais e filhos puxassem do maço de tabaco à mesa, dentro de casa, sem censura nem recriminação. Até no quarto se fumava. Era chique, era bem, era um prazer, os seus malefícios ainda não eram conhecidos e não estava legislado. Da mesma forma, a Internet livre e sem limites, tal como a conhecemos, vai deixar de existir. Quando? É apenas uma questão de tempo, até que todo este consumo de informação gratuita que aglutina empregos e direitos se torne intolerável. A indústria da música está pelas horas da morte, o cinema vai-se aguentando e os jornais não podem continuar a fornecer conteúdos a custo zero. Tudo isto tem um preço, sempre teve. Há mão-de-obra que tem de ser alimentada para que continuem a existir as músicas que se partilham no Facebook, os livros que são citados ipsis verbis nos blogues ou aquela notícia de última hora que é reencaminhada no Twitter. Como e em que moldes esta mudança se vai operar? Se soubesse uma das respostas seria o Mark Zuckerberg do futuro.
publicado às 02:09

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.