Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


18.12.10

A arte de rodar a caneta

por vanita
Duas das pessoas com quem trabalhei assinam dois dos livros que fazem as monstras da quadra natalícia. Vi-os esta semana pela primeira vez. São trabalhos biográficos e de investigação jornalística. Cada um com o seu grau de pertinência e interesse. Não são os únicos. Outras duas pessoas com quem trabalhei também editaram, neste final de ano, as suas obras literárias. Sempre com cunho de investigação como sustento do que escrevem. Mais uma vez, não são os únicos. Mas são os primeiros que conheço bem, sem precisar de ler o pequeno resumo biográfico da capa para me lembrar de quem são. E, ao orgulho, alia-se a vontade de fazer o mesmo. Entregar-me a um tema, estudá-lo exaustivamente, falar com quem de direito, investigar e tecer considerações e, no final, passar o resultado para um documento que dará lugar a um livro. E porque é que isto é estranho? Porque sempre tive a certeza que não o queria fazer. Até perceber que o que eu não quero é escrever mais um livro. Um daqueles que existem aos pontapés e que qualquer badameco edita, mesmo que não saiba usar o teclado de um computador. A fazê-lo, que seja com um objectivo claro, um propósito e um público específico. Disso gosto.
publicado às 23:41

18.12.10

Advento #18

por vanita
Andei quase seis horas nas lojas e não comprei um presente sequer. Devem faltar-me 40 por cento, que isto há sempre uns que se juntam à lista inicial...
publicado às 23:22

18.12.10

Implicância

por vanita
Não há nada mais deprimente do que começar uma entrevista com um: 'com esta idade já devia estar morto, acha que vale a pena?'. E continua-se neste registo até ao fim da entrevista. Daniel Oliveira no estilo mais desprezível de toda a história. É isso e os falsos momentos de surpresa. Insane mesmo.
publicado às 14:24

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.