Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


09.11.10

A menina que eu fui...

por vanita
Anda inquieta, desassossegada. Ontem não se conformava com a adulta hoje que sou. Não teve grande voz, porque sou eu quem manda agora. Hoje orgulhou-se de mim, depois de ter sido ferida de morte. A menina que eu sou não está satisfeita. Anda inquieta, à espera do que aí vem. Olha para o presente e fica perplexa. Porque não percebe. Vê um caminho diferente, mais directo para os sonhos que construímos juntas. A menina e a adulta. Ao mesmo tempo, mantém-se expectante porque sabe que pode deve confiar em mim. A prova disso foi o apreço que sentiu ao ver-me debater pelo que acreditamos. Ela também o fazia no seu reinado. Voltámos a encontrar-nos nesse momento mas temos andado distantes. Só consegui metade do que me propus. A menina que eu fui cobra-me o resto...
publicado às 23:32

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.