Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


16.08.10

[A]tracção pelo abismo

por vanita
Em segundos, deixo de ter controlo sob o meu corpo. O meu cérebro, parte dele, sabe que a realidade não é a que acabo de percepcionar. Que aqueles objectos e aquela distância não estão ao alcance da minha mão, é ilusão. Parte da minha cabeça sabe-o, mas todo o meu corpo reage ao estímulo e, em segundos, vivo uma luta interior entre a vontade de tocar o desconhecido com as mãos e a força hércula que me garante que é uma armadilha. Os movimentos ondulados garantem-me que os carros ou as pessoas estão a dois centímetros de distância, mas eu sei que não é verdade. O ar fica automaticamente preso a meio da garganta e o coração bate ainda mais desacelerado, angustiado. O sangue sobe ao rosto e as pernas começam a tremer, não reagem aos comandos como habitualmente porque, pelo meio, há um alerta que é preciso respeitar. A mensagem é tão instântanea que atrapalha os movimentos, prende-os. O ar não desce, as pernas tremem e só quando desvio o olhar é que consigo clarificar, pouco, o raciocínio. Por momentos, até começar tudo de novo. Sempre outra vez.
 Vertigens.
publicado às 22:52

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.