Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]


13.03.09

Enxaqueca

por vanita
Essa grande ordinária, veio fazer-me uma visita. Hoje foi mais fina. Começou com os flashes de luz branca que incomodam a visão e mal nos deixam ver as letras que teclamos no computador. São demasiados, demasiado presentes, demasiado luminosos para os conseguirmos ignorar. Depois veio a dor, mais em formato de moínha, a sacana. Não se pode dizer bem ao certo onde é que dói, mas dói, é desconfortável e não nos deixa trabalhar em condições. Hoje demorei umas quatro horas a fazer o que estaria pronto numa hora e meia. A juntar a isto, já com uma dose de ibuprofeno no corpo, vem a indisposição e as naúseas. Não chegam a vias-de-facto, mas às vezes quase que o preferíamos. Isto sem que a moínha nos dê tréguas. No final junta-se a fraqueza galopante, com suores quentes. Afinal, quem é que consegue comer quando está indisposto? Estas sacanas acompanham-me desde os oito anos, altura em que só com um pano molhado na testa, alguma pressão nas têmporas e muita paciência da minha mãe a coisa chegava a bom porto, umas doze horas depois. Esta ainda cá anda, mais discreta, mas anda. E não sei se é a indisposição ou a sensação de cabeça oca cambaleante que mais me custa. Sei apenas que aos oito anos era pior. E eu era uma valente, sem saber!
publicado às 01:41

13.03.09

Desilusão

por vanita
Há pessoas que, sem sabermos bem porquê, temos em tão grande conta que, quando nos desiludem, nos apanham completamente de surpresa. Porque nunca achámos possível magoarem-nos desta maneira. Hoje percebi que sim, é possível. E é injusto.
publicado às 01:21

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.